Início das obras da PontePirituba/Lapa

O prefeito Bruno Covas assinou na manhã desta segunda-feira (13) a autorização da primeira etapa das obras para a ligação viária Pirituba-Lapa, um pleito de mais de 40 anos dos moradores da região. O projeto prevê a implantação de uma ponte sobre o rio Tietê e seus acessos, totalizando 900 metros de extensão para a interligação entre os dois bairros

 

“Desde o ano passado nós começamos a organizar os recursos dos fundos municipais e assim conseguimos o valor para garantir esta obra até seu término. Um compromisso grande desta gestão para construir o sonho dos moradores desta região e melhorar a qualidade de vida de todos eles”, disse o prefeito Bruno Covas.

A ponte terá início na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na altura do condomínio Projeto Bandeirante, e seguirá pela Vila Anastácio até a Rua Campos Vergueiro. Ela contará com mão dupla, ciclovia e faixa exclusiva para ônibus. Tendo em vista o crescente adensamento da região, o empreendimento trará melhorias para a mobilidade urbana da Zona Oeste da cidade, beneficiando cerca de 115 mil pessoas que utilizarão a via diariamente.

“Esta é uma ligação fundamental, por conectar novamente o bairro de Pirituba a cidade de São Paulo, além de fazer com que a população demore menos tempo para fazer esse deslocamento. Portanto, é importantíssimo do ponto de vista econômico e financeiro para a região”, afirmou o secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Vitor Aly.

Além da construção da ponte, o projeto completo consiste na implantação de três quilômetros de ligação viária, com três faixas de circulação em ambos os sentidos, sendo uma faixa exclusiva para ônibus. O trecho da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães que percorre a Vila Anastácio, atual gargalo de saída do bairro da Lapa para a Marginal Tietê, será alargado e receberá melhorias em toda a sua extensão.

Uma nova passagem inferior será construída sob a linha férrea da CPTM, com faixas para veículos, ônibus, passeio para pedestres e ciclovia. Também estão previstas a construção de um binário de acesso (viário bidirecional, que se divide em duas vias distintas, de sentidos opostos, originando-se e terminando no mesmo ponto) ao Terminal Lapa e obras de 900 metros de galerias de drenagem para garantir a captação adequada das águas pluviais.

A implantação do empreendimento vai desafogar o trânsito nas pontes da Anhanguera e do Piqueri, assim como nas conexões com a Marginal Tietê, proporcionando novas alternativas nos deslocamentos diários. Estudos de Tráfego mostram que, com o remanejamento de linhas de ônibus da região para o novo viário, os usuários do transporte público terão suas viagens encurtadas em até 36 minutos por dia entre os terminais Pirituba e Lapa. Já os usuários do transporte individual ganharão cerca de 15 minutos diários. Tais mudanças refletirão num menor tempo de viagens, maior fluidez na circulação do transporte público, de pedestres, de ciclistas e de veículos, gerando mais mobilidade e melhoria na qualidade de vida da população.

O valor do contrato, englobando as obras viárias e de drenagem é de R$ 200 milhões. Além desses valores, também são previstos gastos com desapropriações, enterramento de redes, compensações ambientais, gerenciamento e fiscalização da obra. O valor total do empreendimento está estimado em R$ 386,5 milhões.

 

Fonte: Prefeitura SP

Dia 12 de Julho o Vereador Fabio Riva esteve com o Presidente da SPobras e os funcionários da empresa contratada para vistoriar as obras da Ponte Pirituba/Lapa. Na função de Vereador, serei um fiscal da comunidade que clama por esse viário há mais de 40 anos.